Frustração? Não, obrigado…

Os teus objectivos são atraentes ou não passam de grandiloquentes?
De acordo com a sugestão do coach Michael Neill, se aspirares a ter um dia médio, provavelmente vais ter um dia excelente. Não se trata de ter expectativas pobres. Trata-se de fugir à maldição da excepcionalidade. Não podemos ser todos ou sempre excepcionais. Por vezes, devemos simplesmente desejar ser bons, estar na média, corresponder a expectativas razoáveis, alinhadas com uma percepção realista do nosso potencial.
Se procurar a felicidade nos sucessos materiais, estarei a caminhar na senda da frustração. Os objectivos são um excelente instrumento para focar a energia e criar coisas com valor. Mas não têm muita utilidade para aumentar o nível fundamental de felicidade e bem-estar. Porquê? Porque os objectivos estão no exterior do nosso ser essencial, quer seja uma viagem, uma promoção profissional, ou uma casa melhor. E a fonte de bem-estar, segurança e felicidade não está aí, mas no nosso interior. Os objectivos poderão até tornar-se tóxicos se pensarmos que só ao atingi-los poderemos obter o contentamento e a satisfação.
Faz um favor a ti próprio, e dá a melhor qualidade de vida ao único momento em que estás vivo: agora.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s